Notícias

Inscrições Projeto Deslocamentos

 

Deslocamentos - Sebastião Salgado, imagem do Projeto "Êxodos", 1999
Sebastião Salgado, imagem do Projeto “Êxodos”, 1999

 

As inscrições para o Projeto Deslocamentos no período de 10/08/2017 a 21/08/2017.

Para inscrever-se, preencha o formulário no link abaixo:

Formulário de Inscrições Projeto Deslocamentos

Mais informações, na Página do Projeto Deslocamentos

 

Anúncios

Tatiana Gerhardt fala sobre sua participação no Seminário Integralidade 2017

Tatiana Engel Gerhardt, do Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva/UFRGS, vai participar da mesa “Formação, violência e racismo nas praticas de cuidado”, que vai abordar a questão da violência, do racismo e as demandas das minorias étnico raciais como desafios para as práticas de cuidado e para os processos formativos.

Debaterá como as políticas de saúde em curso estão incluindo as demandas destas minorias e os impactos do racismo institucional na produção de saúde e de doença. Os processos de comunicação em saúde e seus efeitos na violência institucional e nos índices de vulnerabilidade social.

Clique na imagem abaixo para assistir ao vídeo!

TatianaGerhardt.png

Roseni Pinheiro fala sobre as atividades do Lappis Integralidade em Saúde em 2017

Roseni Pinheiro fala sobre as atividades do Lappis Integralidade em Saúde em 2017 e detalhes do XVII Seminário do Projeto Integralidade: saberes e práticas no cotidiano das instituições de saúde, que tem como tema “Amor Mundi, Políticas da Amizade e Cuidado: A Vida na Saúde”, a ser realizado nos dias 17, 18 e 19 de outubro, em Vitória (ES).

Clique na imagem abaixo para assistir ao vídeo!

RoseniPinheiro.png

‘Amor Mundi, Políticas da Amizade e Cuidado na Saúde’ é tema do 17º Seminário Integralidade do Lappis

Web

Nos dias 17, 18 e 19 de outubro, vai acontecer a 17ª edição do “Seminário do Projeto Integralidade: saberes e práticas no cotidiano das instituições de saúde”, uma promoção do Laboratório de Pesquisa sobre Práticas de Integralidade em Saúde (LAPPIS-IMS-UERJ), do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Subjetividade e Políticas (Grupo de Pesquisa do CNPq – NEPESP), da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UFES, do Programa de Pós-Graduação de Psicologia Institucional da UFES e do Grupo de Estudos em Tecnociências em Saúde (BIOMEDSI-IMS-UERJ).

Com o tema AMOR MUNDI, POLÍTICAS DA AMIZADE E CUIDADO: A VIDA NA SAÚDE, o Seminário vai ser sediado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), em Vitória (ES). Na programação, os grupos que promovem o evento em 2017, propõem a centralidade dos estudos de saberes e práticas “sujeitos-autores sociais” – usuários, movimentos sociais, trabalhadores e gestores, com o objetivo de oferecer múltiplas experiências acerca do “pensar e agir” da integralidade do cuidado, a partir de distintos contextos sociais, geopolíticos e epistêmicos.

Trata-se de um desdobramento do percurso virtuoso dos grupos de pesquisa no Projeto Integralidade, que ao longo dos 17 anos de existência, resultou na configuração de uma Rede Multicêntrica de Pesquisa do Grupo de Pesquisa do CNPq/LAPPIS, na qual participam diferentes pesquisadores, docentes e estudantes de graduação e pós-graduação de todo o País. A Universidade Federal do Espirito Santo, por meio do curso de Psicologia e do Programa de Pós-graduação de Psicologia Institucional e do NEPESP ocupam uma posição importantíssima desse percurso desde sua origem, que mais uma vez se expressa na vontade institucional de acolher o Seminário Integralidade em 2017.

Neste ano, o Seminário apresenta um conjunto de atividades de duas naturezas: especificas e gerais. As específicas funcionarão simultaneamente, em diferentes espaços no campus universitário, com ampla participação do público, voltadas para as ações de ensino e de extensão. E as Atividades gerais serão concentradas, sequencialmente, em um único espaço de realização dos debates temáticos.

Além de 5 sessões do “Atelier do Cuidado”, grupos de pessoas que trabalharão juntas na confecção criativa de respostas capazes repensar o tema central do seminário, a partir do cotidiano na vida pública na interação entre serviços de saúde e universidade; as atividades específicas contarão com 16 Minicursos, com a emissão de certificados na modalidade “cursos de curta duração”. Ainda dentro da programação, está prevista a Reunião da Biblioteca Virtual em Saúde Integralidade ICICT/FIOCRUZ-PAHO-BIREME-OPAS, que reunirá os gestores da informação cientifica – bibliotecários, com vistas a atualizar seus conhecimentos sobre inclusão de fontes da literatura científica.

A Conferencia de Abertura, a ser proferida pelo presidente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva, Gastão Wagner de Souza Campos, abre a programação das atividades gerais do Seminário. Para sistematização do debate, foram organizadas quatro mesas redondas que focalizarão questões específicas transversais concernentes à “vida na saúde”, de modo a fomentar as reflexões entre convidados e participantes.

A primeira questão versará sobre as possibilidades epistemológicas de se consubstanciar a ideia de “resistência”, como uma categoria analítica fundamental de estudos no campo da Saúde Coletiva e áreas afins, ressaltando a responsabilidade pública das instituições de ensino, de saúde e da justiça como pilar estruturante para se configurar um novo patamar ético-político-formativo na relação entre a sociedade e o Estado. A segunda questão circunscreve seu objeto na pluralidade de aspectos das demandas por “cuidado na saúde”, destacando os temas da violência, do racismo e as minorias como desafios às práticas de cuidado e processos formativos para sua constituição.

Já a terceira questão buscará refletir e problematizar a natureza do trabalho na saúde, cujas demandas por cuidado apontam para fragilidades, resistências e superação expressas no cotidiano das lutas por direitos no atual cenário econômico, político e cultural do país, cujas respostas para seu enfretamento implicam em analisar os efeitos e repercussões das políticas públicas e sociais nos trabalhadores, sejam sobre sua própria vida, sejam desta relação com o Outro, “usuário” dos serviços.

A quarta questão visa compreender as fronteiras do cuidado, como espaços moleculares da coexistência entre os saberes tradicionais, científicos e leigos, por onde, as políticas de saúde se transformem em cuidado como expressão de amor à coletividade.

Período de inscrição e Informações detalhadas da programação serão divulgados em breve.

Fonte: Comunicação LAPPIS

Estão abertas as inscrições para o II Workshop Alimentos Saudáveis para o campo e a cidade!

unnamedO evento será realizado nos dias 19 e 20 de junho de 2017, no Auditório Nascente, Prédio Centenário do Campus Central da UFRGS. Para maiores informações e inscrições acesse: https://www.ufrgs.br/ascc/ii-workshop/

O evento faz parte de um conjunto de ações mobilizadoras para a III Conferência Internacional Agricultura e Alimentação em uma Sociedade Urbanizada, que será realizada em 2018 pela UFRGS.

O Workshop é promovido pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS e organizado através da colaboração entre a Comissão Organizadora e a Equipe Executiva da III AgUrb, envolvendo professores, funcionários e estudantes das seguintes organizações:

Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR);
Programa de Pós Graduação em Sociologia (PPGS);
Faculdade de Agronomia;
Faculdade de Educação;
Faculdade de Veterinária;
Faculdade de Administração;
Centro Interdisciplinar em Sociedade, Ambiente e Desenvolvimento (CISADE);
Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios (CEPAN);
Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição do Escolar (CECANE/RS);
Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico (SEDETEC);
Campus Litoral Norte;
Grupo de Estudos e Pesquisas em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural (GEPAD);
Grupo de Estudos em Saúde Coletiva (GESC) e Núcleo de Estudos em Segurança Alimentar (NESAN).

Conta ainda com o apoio da Universidade de Reading, da Propesq e da Cresol.

Programação

Dia 19/6

13h30 – Mesa de Abertura

14h – Palestra “O local e o global da alimentação em sociedades urbanizadas”, com Prof. Gianluca Brunori da Universidade de Pisa (Itália).

15h30 – Coffee Break

16h – Mesa de Diálogo “Sistemas alimentares resilientes para sociedades urbanizadas”
*Richard Nunes: University of Reading (Reino Unido)
*Paulo Petersen: ABA/AS-PTA
*Heloisa Costa: UFMG
*Julia Guivant: UFSC
Mediação: Edson Talamine, CEPAN

18h – Lançamento de Livros

Dia 20/06

9h30 – Mesa de Diálogo “Estratégias para o fortalecimento da SAN na América Latina em um contexto de mudanças”
*Patrícia Gentil: Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – SESAN (MDS)
*Julio A. Berdegué: FAO América Latina
*Christiane Araujo Costa: Instituto Polis
*Henrique Shuster: CONSEA/RS
Mediação: Sandra de Deus, Pró- reitora de extensão da UFRGS

13h30 – Mesa de Diálogo “A Rota dos Butiazais nos Territórios Rurais: promoção da sociobiodiversidade”
*Lidio Coradin: Diretor Nacional do Projeto “Biodiversidade para a Alimentação e Nutrição”, no Ministério do Meio Ambiente.
*Rosa Lia Barieri: EMBRAPA CLIMA TEMPERADO
*André Camargo: Rede Ecovida/Território Missões
*Alvir Longui: Cadeia Solidária de Frutas Nativas/Rede Ecovida
*Slow Food Brasil: Antônio Santos
Mediação: Gabriela Coelho de Souza, PGDR

15h30 – Encerramento

Inscrições:

As inscrições podem ser feitas até o dia 12 de junho, através deste formulário.

Atenção! A inscrição somente será considerada válida após o recebimento do pagamento. O evento prevê valores diferenciados para os seguintes públicos:

– estudantes e agricultores: R$ 50,00

– professores, pesquisadores e profissionais: R$ 100,00

Em caso de Solicitação de Isenção, escreva justificativa e solicitação para: alimentossaudaveis.workshop@gmail.com

 

Fonte: https://www.ufrgs.br/ascc/ii-workshop/

 

Roseni Pinheiro apresenta livro na Universidade de Buenos Aires

Flyer.jpg

No dia 18 de maio, Roseni Pinheiro, professora e pesquisadora do Instituto de Medicina Social da UERJ, vai apresentar o livro “Itinerários terapêuticos: integralidade no cuidado, evolução e formação em saúde”, na Faculdade de Ciências Sociais da Universidade de Buenos Aires, na Argentina. Participam ainda Ana clara Camarotti, Silvia Tapia e María Pía Venturiello, da CONICET/IIGG.

Fonte: LAPPIS

III Conferência Internacional Agricultura e Alimentação em uma Sociedade Urbanizada – AgUrb será promovida e sediada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS em 2018.

barra-UFRGS-english

A agricultura e a alimentação têm assumido uma importância decisiva na agenda social, política e acadêmica internacional nos anos recentes dada a sua relevância para o abastecimento alimentar de uma população crescentemente urbana e com recursos ambientais finitos.

É com satisfação que anunciamos que a III Conferência Internacional Agricultura e Alimentação em uma Sociedade Urbanizada – AgUrb será promovida e sediada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. O evento deve acontecer no 2º semestre de 2018 na cidade de Porto Alegre e buscará reunir diferentes atores envolvidos no campo agroalimentar, desde acadêmicos (professores, pesquisadores e estudantes); gestores públicos; profissionais (agrônomos, agricultores, cozinheiros, gastrônomos, nutricionistas, etc.); movimentos sociais, federações e sindicatos; empresários e consumidores.

Após duas bem sucedidas edições européias (2012 na Universidade de Wageningen na Holanda; 2015 na Universidade Roma Tre na Itália) a AgUrb chega ao Brasil como um reconhecimento do que o país tem alcançado neste campo, em especial, suas iniciativas e programas inovadores no fomento à formas de produção socialmente inclusivas e ambientalmente mais sustentáveis.

Os primeiros passos para esta mobilização da III AgUrb aconteceram através do I WORKSHOP ALIMENTOS SAUDÁVEIS PARA O CAMPO E A CIDADE, que ocorreu nos dias 31 de outubro e 1 de novembro, na cidade de Porto Alegre reunindo mais de 100 pessoas. As atividades realizadas neste I Workshop e as apresentações dos expositores podem ser acessadas no site http://migre.me/wfdbT.

Entre os resultados, está o desejo de que a III AgUrb represente a culminação de um processo de debate e reflexão de distintos atores e agentes envolvidos com a agricultura e a alimentação contemporânea. Neste sentido, pretende-se realizar ao longo deste ano (2017) uma série de atividades preparatórias descentralizadas em diferentes locais do Brasil, de tal sorte a criar uma mobilização local e nacional em torno do evento.

A organização acontecerá em 3 estâncias: Comitê Científico formado por um colegiado interdisciplinar com representantes de distintas instituições; uma Comissão Organizadora composta por diferentes organizações da UFRGS* responsáveis por aspectos institucionais e conceituais da Conferência e uma Equipe Executiva multi e interdisciplinar composta por diferentes atores interessados em colaborar com a realização do evento, desde as atividades preparatórias à Conferência propriamente dita.

Tendo em vista que temos recebido manifestações variadas de interesse na III AgUrb, informamos que:

Interessados em receber atualizações sobre o processo organizativo da Conferência, atividades preparatórias, chamadas para artigos, abertura de inscrições, entre outras informações, podem se cadastrar para recebimento de nosso newsletter: http://eepurl.com/cIBIff

Interessados em compor a equipe executiva, ou seja, auxiliar na realização das atividades preparatórias e/ou da própria Conferência podem registrar seu interesse aqui: http://migre.me/wksJr

A divulgação de atividades preparatórias a serem realizadas em 2017, bem como materiais sobre agricultura e alimentação serão postadas na Fanpage: http://migre.me/wcnXx

Site com informações sobre as edições anteriores: www.agricultureinanurbanizingsociety.com

*Atualmente, a Comissão Organizadora é composta pelas seguintes organizações da UFRGS:

  • Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR);
  • Centro Interdisciplinar em Sociedade, Ambiente e Desenvolvimento (CISADE);
  • Programa de Pós Graduação em Sociologia (PPGS);
  • Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios (CEPAN);
  • Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição do Escolar (CECANE/RS);
  • Grupo de Estudos e Pesquisas em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural (GEPAD);
  • Grupo de Estudos em Saúde Coletiva (GESC).

    Fonte: Potira Preiss – Secretária Executiva III AgUrb